O pequeno Eu, os meus pequenos Meninos e os nossos pequenos Momentos...que de tão pequenos que são se tornam grandes em tudo!

terça-feira, 18 de maio de 2010

Coração

Todos temos uma criança dentro de nós e todos aprendemos a reprimi-la para sermos adultos.
Crescemos e temos que tornar-nos sérios.
Quantas vezes já ouvimos dizer: "deixa-te de criancices"?
E desde quando é que precisamos  de deixar de ser crianças?




quarta-feira, 5 de maio de 2010

"Anda cá que eu ajudo!"


A selecção da fotografia foi baseada na observação e análise do grupo em geral.
Na minha opinião uma boa relação entre as crianças é fundamental para um bom funcionamento do grupo em si e com os adultos que o acompanham, bem como evita a existência de muitos conflitos. No entanto é necessário estar atento a todos os pormenores e no caso de surgir um desafio onde seja necessária a ajuda de alguém para o ultrapassar, devemos sugerir à criança que peça ajuda a outra criança fazendo com que sejam mais independentes do adulto, para que se sintam úteis uns para com os outros e ainda para fomentar o sentimento de ajuda e cooperação.É pertinente referir que alguns valores, como o respeito e a cooperação, estão directamente envolvidos na interajuda entre pares e entre criança/adulto (e vice-versa), desta forma, agradecer quando se é ajudado, pedir desculpa quando se é indelicado ou solicitar a ajuda de alguém, são factores importantes para as crianças se desenvolverem  como grupo e como pessoas individuais.

Este momento refere-se a uma actividade de pintura onde a menina com a camisola cor-de-rosa claro ajuda todas as outras crianças a puxar para baixo as mangas da camisola. Ela sentiu-se tão útil que repetiu o gesto a todos aqueles que iam acabando de pintar.Podia eu perder momentos como este? Podia, mas não era a mesma coisa.

As crianças ajudam-se entre si sem quererem receber nada em troca e muitas vezes sem ninguém lhes pedir...deveríamos ser todos assim.

A nossa Rotina Diária

“O que se passa agora?”
“ O que é que fazemos a seguir?”
“ Quando é que temos tempo para...?”
“Quando é que vamos para...?"

As crianças encontram respostas a este tipo de questões através de uma rotina e ao mesmo tempo oferecer-lhes uma serie de acontecimentos sequenciais, que são seguidos e compreendidos por elas. Também ajuda os adultos a organizar o tempo , de modo a proporcionar situações de aprendizagem activa para as crianças.
A rotina diária se for consistente (embora possa ser flexível) concede às crianças tempo suficiente para explorar os seus interesses, fazer escolhas, tomar decisões e resolver os problemas que possam surgir.


ACOLHIMENTO

Cantamos os bons dias, dizemos bom dia um a um, contamos novidades, mostramos objectos que trazemos de casa, vemos como está o tempo e reparamos se falta alguém...

GRANDE GRUPO

Cantamos canções, fazemos jogos, ouvimos histórias, vamos ao recreio, dançamos e conversamos...

PEQUENO GRUPO

Fazemos pinturas, desenhos e colagens, jogamos legos, lemos livros, brincamos com os animais e com os bebés...

REFEIÇÃO

Comemos quase sempre tudo, embora às vezes com pouca vontade, aprendemos a pegar nos talheres, a beber sozinhos pelo copo, a limpar a boca e a estar bem sentados à mesa...

HIGIENE

Aprendemos a não precisar de fralda e a ir sozinhos à casa de banho, a lavar os dentes e a lavar e limpar as mãos..

DESCANSO

Tiramos os sapatos, fazemos silêncio e pouco a pouco adormecemos..




Ps- A Rotina diária varia consoante as idades do grupo de crianças.